AUR - AURUM METALLICUM - Aurum colloidale , Aurum foliatum aurum metallicum - Rex metallorum - Aur


AURUM METALLICUM -

REINO: MINERAL - MIASMA: LUETISMO/SIFILINISMO

- o ´suicida agressivo´ -

Ouro

  • Adequado a pessoas sanguineas, rosadas, com cabelos e olhos escuros; vivazes, inquietas, ansiosas pelo futuro; pessoas idosas; corpulentas ou emagrecidas, cansadas da vida; meninos lânguidos, deprimidos, sem vida, memória fraca, falta de ânimo pueril.
  • Acredita não agir com velocidade/qualidade;
  • Amargura e rancor;
  • Ansiedade de consciência;
  • Antagonismo consigo mesmo;
  • Anti-sociais;
  • Autoritário e déspota, não tolera contradição;
  • Aversão que lhe cerquem ou lhe falem;
  • A vida é uma carga, chora e lamenta-se;
  • Briguento, caça confusão;
  • Busca a religião como tábua de salvação, reza o tempo todo;
  • Cara amarrada;
  • Caráter reprimido pela moralidade (não é natural no agir);
  • Choro soluçante dormindo;
  • Coléricos, que cansam fácil;
  • Conduta reativa, projeta nos outros sua culpa;
  • Covarde;
  • Constante revisão mental dos erros cometidos;
  • Criança com liderança natural;
  • Criança com dificuldade de amar e demonstrar afeto (´...ninguém dá o que não tem...´);
  • Criança desarrumada, depressiva, enfermiça, de atitudes negativas;
  • Crianças inadaptadas às autoridades (conflitos com pais, professores);
  • Criança irascíveis e agitada;
  • Criança que dá a impressão de não ter vida;
  • Crianças que falam sobre a morte;
  • Criança que já carrega a expressão infeliz;
  • Criança que, mesmo inteligente, não se destaca;
  • Decepcionado consigo e com os demais;
  • Desassossegado, apressado, com grande desejo de atividade mental e física;
  • Descontente;
  • Desespero por salvar a alma;
  • Desejo de viajar;
  • Desmazelo, descuido nos modos e roupas;
  • Entrega-se a sonhos, devaneios, muitos projetos;
  • Falta de argumentação, fala forte, quer ser ouvido;
  • Forte atração pela música;
  • Forte tendência ao suicídio por sentimento de culpa, remorso e cansaço da vida; principalmente durante a gravidez;
  • Frieza e capricho;
  • Grande valorização e ligação com o dinheiro;
  • Histeria após emoções;
  • Humor alterado;
  • Imagina obstáculos e destino trágico;
  • Indeciso;
  • Indiferença com relação às conseqüências de seus atos;
  • Industrioso, busca ocupar-se;
  • Lentidão de idéias;
  • Malicioso;
  • Medo de ser roubado; do além; de doenças cardíacas; lugares altos; multidão;
  • Melancolia profunda; sente-se odioso e briguento;
  • Meticuloso;
  • Minusvalia, falta de auto-confiança;
  • Não consegue fazer as coisas rápido o suficiente;
  • Não reparte as emoções;
  • Não tem consciência sobre a necessidade de amar (´não se cuida do que não gosta´);
  • Narcisista;
  • Necessidade constante de mudanças (lugar, idéias, etc.);
  • Nostalgia;
  • Pensa constantemente em suicídio; a vida é um fardo constante;
  • Pensa estar irremediavelmente perdido;
  • Personalidade super destrutiva;
  • Pessimista;
  • Psicose manáco-depressiva;
  • Rancor provocado pela menor injúria;
  • Saudade de passado distante e feliz;
  • Sem interesse ou ligando-se intensamente a um ideal, porém, age sem escrúpulos;
  • Sempre procurando seu lugar, sua casa;
  • Sensação de coração parado, como se cessasse de bater e, subitamente, desse uma firme pancada;
  • Sensação de perda, abandono, traição;
  • Sensação de que cometeu grave erro, perdendo por isto a felicidade e a paz;
  • Sensação de que é perseguido;
  • Sensação de que existe algo além da vida comum mas não sabe como alcançar;
  • Sensação de que o coração vai parar;
  • Sensível às decepções;
  • Sente-se inapto para o mundo; desambientado;
  • Sente-se responsável por todas as decepções;
  • S.M.R.;
  • Temores metafísicos;
  • Trabalhador de garra sujeito a crises de preguiça;
  • Transtornos por susto, raiva, contradições, mortificações, cólera, pavor ou desgosto reservado;
  • Tristes e taciturnos;
  • ´um dia desses vou matar todo mundo´;
  • Violento.
  • Adenoite hipertrofiada com descarga nasal fétida;
  • Afecções menstruais e uterinas, com grande melancolia;
  • Afecções dos ossos;
  • Afecções menstruais e uterinas com grande melancolia;
  • Alcoolismo;
  • Arteriosclerose;
  • Artrite reumática;
  • Ataques de sufocação sem causa;
  • Batimentos visíveis das artérias temporal e carótida;
  • Boca ácida com gosto amargo;
  • Cárie dos ossos (nasal palatino e mastóide); cáries diversas;
  • Cefaléia como se o cérebro estivesse machucado;
  • Concentração difícil;
  • Congestão de sangue na cabeça e no peito;
  • Degeneração gordurosa do coração;
  • Desejo sexual aumentado;
  • Distração e embotamento;
  • Dor de cabeça em pessoas com tez escura marrom-oliva;
  • Dor perfurante na cabeça e no olho direito;
  • Dores desgarrantes, dilacerantes, pressivas, martelantes, paralisantes;
  • Endurecimento do útero;
  • Esclerose cerebral;
  • Excessos sexuais;
  • Febre reumática;
  • Friorentos, com dor nos ossos;
  • Gemidos durante o sono;
  • Glândulas inchadas;
  • Hálito fétido em meninas, na época da puberdade ou no período menstrual;
  • Hemiopia, enxerga somente a metade inferior;
  • Hipersensibilidade sensorial dolorosa;
  • Hipertrofia cardíaca;
  • Hipertrofia das amigdalas;
  • Hipocondria;
  • Insônia;
  • Memória fraca;
  • Narinas ulceradas, dolorosas;
  • Onanismo;
  • Ondas de calor;
  • Otite com supuração crônica, fétida;
  • Otorreia; descarga excessivamente fétida, as dores pioram durante a madrugada, levam-no ao desespero;
  • Palpitação violenta por esforço;
  • Peso e tamanho abaixo da média (não cresce);
  • Pés pesados e edemaciados;
  • Prolapso e endurecimento do útero, por esforço ou estiramento excessivos, por hipertrofia;
  • Pulso pequeno, débil, rápido, irregular;
  • Queda dos cabelos (sífilis);
  • Respiração soluçante, espasmódica;
  • Retardo genital;
  • Reumatismo;
  • Secreções purulentas, sanguinolentas, escoriantes e fétidas;
  • Sinusite purulenta;
  • Soluça alto quando dorme;
  • Tendência ao aborto;
  • Testículos mal desenvolvidos, meras tiras pendentes; dores tensivas no testículo direito; hipertrofia do testículo;
  • Tosses nervosas e secas;
  • Tremor e agitação dos nervos, como se tivesse uma grande alegria;
  • Ulceração dos ossos;
  • Urina com aspecto leitoso;
  • Vertigens;
  • Visão fraca.

MATERIA MEDICA - keynotes

AURUM METALLICUM (aur.)

Sintoma principal: Desapontamento
Depressão e cansaço da vida.

MENTE:
- Introvertido. Sério.
- Sensível. Refinado. Facilmente ofendido.
- Não reparte emoções. Temperamento explosivo.
- Correto. Bem educado. Consciencioso.
- Responsável. Responsabilidade não usual<.
- METAS ELEVADAS.
- Trabalha duro. Alcança alta posição na sociedade.
- Transtornos por pena, por reveses nos negócios.
- Sensibilidade a qualquer crítica.
- Raiva, ressentimento. Deseja vingança.
- Sentimento de abandono.
- Ansiedade de consciência. Ilusão de ter negligenciado seus deveres,
feitoerrado,
tudo irá fracassar, ele é inadequado para o mundo.
- Suplica, com pranto. Desespera-se pela sua salvação.
- Temor de doença cardíaca, lugares altos, em multidão.
- IMPULSOS SUICIDAS. Suicida pela dor.
- Deseja morrer.
GENERALIDADES:
- > Ao anoitecer. < do poente ao nascente.
- > Luar.
- > Ar livre.
- > Aplicações frias.
- > Música (religiosa, clássica, música suave).
- Dores < noite.
- Glândulas inchadas. Endurações. Malignidade.
- Dores ósseas.
COMIDAS E BEBIDAS:
- Desejos: álcool, leite, pão, doces.
- Aversão: carnes.
CABEÇA:
- Dor perfurante, no olho direito ou na raiz do nariz.
- Sinusite.
NARIZ:
- Obstrução nasal crônica.
- Carcinoma.
BOCA:
- Acida, gosto amargo.
GENITAL:
- Inflamação e enduração dos testículos < lado direito.
- Testículos retidos (1o rem RM).
- Desejo sexual aumentado. Masturbação.
TORAX:
- Endocardite.
- Cardiopatia reumática.
SONO:
- Gemidos durante o sono.

 

MATERIA MEDICA - CLARKE (PORTUGUÊS)
Introdução
Aurum foliatum (ouro metálico).
Au (A. W. 1968).
Trituração

Generalidades
Dor, como a de uma contusão, com puxões agudos e fraqueza paralítica nos membros em geral, e principalmente nas articulações, especialmente em descobrir a parte afetada, pela manhã, ao acordar e durante o repouso, desaparecendo ao levantar-se.
Darting dores nos membros, com grande desânimo.
Inflamação dos ossos, com dores noturnas.
Exostose na cabeça, nos braços e nas pernas.
Grande acuidade e delicadeza de sensação, com sensibilidade excessiva ao mínimo de dor.
Sensibilidade excessiva a toda a dor e ao ar frio.
Espasmos histéricos, às vezes com lágrimas e risos alternados
Grande sensibilidade ao frio, ou forte desejo de ir para o ar livre, mesmo em mau tempo, porque é encontrado para ser um alívio.
Grandes ebulições, com congestionamentos na cabeça e no peito, e palpitação do coração.

Causação
Mercúrio.
Álcool.
Iodeto de potássio.
Efeitos do pesar, do medo, da raiva, do amor desapontado, da contradição, do desprazer reservado.

Características
O ouro afeta profundamente todo o organismo, exercendo uma ação solvente sobre os tecidos, produzindo ulcerações e desaparecimentos de novos crescimentos.
Por isso, é um dos melhores antídotos para o excesso de dosagem de mercúrio e, especialmente, nos casos de sífilis.
Scrofula e cáries de osso também encontram em Aurum um remédio.
Também produz juncos de sangue e hemorragias.
Dores chatas e queimando pontos predominam.
Nenhuma droga produz depressão mental mais aguda do que a Aurum, e em qualquer caso onde essa profunda melancolia é encontrada, a Aurum deve ser bem estudada.
Existe uma condição de melancolia, desesperança, depressão profunda, tendência ao suicídio e desejo de morte.
Antrofobia
Agravamento da emoção.
Reclamações após tristeza, medo, raiva, amor desapontado, contradição, desprazer reservado.
Histeria, ri e chora alternadamente.
A cabeça está tonta, cheia, quente.
Corrente de sangue na cabeça.
A vertigem, como se estivesse girando em círculo ao se inclinar, dispara ao subir.
Como se estivesse bêbado ao caminhar ao ar livre.
Sensação como se uma corrente de ar estivesse correndo pela cabeça, se não fosse mantida quente.
Ossos do crânio doloridos, especialmente deitados.
Metade vista vertical.
Faíscas de fogo.
Cárie de processo mastoidal de ossos de nariz.
Ozaena
Na região abdominal, como no Merc., Há inchaço do fígado, icterícia.
Hérnia, inguinal ou umbilical e em crianças.
Onanismo.
Os órgãos sexuais são marcadamente afetados.
Induração de testículos.

Testículos não desenvolvidos em meninos franzinos.
Inchaço ou neuralgia do testículo (r).
O útero prolapso e endurecido, o peso dele causa prolapso.
(O cloreto de ouro e sódio age mais poderosamente nessas condições.) Shelton registrou como efeitos nas meninas que trabalham com folhas de ouro a ocorrência de uma "secreção leucorréia espessa, não ofensiva, branca ou amarelada, ocasionalmente profusa, invariavelmente pior ao andar. " Ataques sufocativos, com opressão sufocante de peito.
Palpitação ansiosa de congestionamento no peito.
Palpitação, com angústia e tremor de medo.
Dor na região do coração, estendendo-se para baixo do braço esquerdo até os dedos.
Há dores chatas nos ossos, pior à noite.
Sensibilidade excessiva a toda dor.
Espasmos histéricos, com rindo e chorando alternadamente.
Grandes ebulições com congestão na cabeça e no peito e palpitação do coração.
Sonhos assustadores, ele soluça em voz alta quando dorme.
Predomina o frio, tremendo ao ar livre, frio nas mãos e nos pés, às vezes durando a noite toda.
Calor, só na cara.
Transpiração nas primeiras horas da manhã, principalmente nos órgãos genitais.
Úlceras que atacam os ossos.
Verrugas, escrofulosas, sifilíticas, mercuriais.
"Pior do pôr do sol ao nascer do sol" é uma Condição líder da Aurum. Paralítico desenhando nos membros pela manhã ao acordar e ao ficar frio.
pior à noite, de manhã, em ficar frio, por descanso.
Tremendo ao entrar na cama.
melhor Movendo-se, caminhando, aquecendo-se.
Adequado para pessoas otimistas com cabelos negros e olhos escuros, tez marrom-oliva.
Também pessoas escrofulosas de cabelos claros.
Picando meninos, meninas na puberdade e velhice.
Pacientes sifilíticos e mercuriais.

Clínico
Álcool, efeitos de.
Amenorreia.
Angina pectoris.
Asma.
Afecções ósseas.
Respiração ofensiva.
Corpulência, Depressão. Orelhas, afetos de.
Eretismo
Erisipela.
Olho, afetos de.
Febres
Gonorréia. hemorragias.
hemorróidas.
Hemiopia
Hidrocele.
Icterícia.
Leucorréia.
Locomotor ataxy.
Melancólico.
Melanose.
Envenenamento mercurial.
Catarro naso-faríngeo.
Pesadelos.
Ozaena
Paralisia.
Tísica.
Picando garotos.
Escrófula.
Cheiro, desordenado.
Sífilis.
Testículos, afeições de subdesenvolvidos.
Língua, nódulos.
Tumores
Útero, induração de.
Vertigem.
Visão desordenada.

Mente
Melancolia, com inquietude e desejo de morrer.
Impulso irresistível de chorar.
Desejando ver as relações, parecendo nostalgia.
Imagina que ele perdeu o carinho de seus amigos, isso o faz chorar.
Vê obstáculos em todos os lugares.
Sem esperança.
Suicida, desesperada, inclinada a pular das alturas, a se jogar em uma cadeira.
Triste, sente que tudo está contra ela e a vida não é desejável, e o pensamento da morte por si só dá prazer.
Grande angústia, que até induz a disposição ao suicídio, com contrações semelhantes a câimbra no abdômen.
Excesso de escrúpulos de consciência.
Desespero de si mesmo e dos outros.

Mal humor e aversão à conversa.

Resmungando, humor briguento.
A menor contradição excita sua ira.
Suavidade e alegria alternadas.
Raiva e paixão.
Alternância de alegria, ou de irritabilidade com melancolia.
Humor hipocondríaco.
Fraqueza das faculdades intelectuais.
Fraqueza da memória.

Cabeça
Vertigem: quando inclinado, como se estivesse girando em círculo, melhor em levantar-se, como se estivesse bêbado ao caminhar ao ar livre, sente como se caísse para a esquerda, devesse deitar, mesmo assim por algum tempo ele retorna ao menor movimento.
Fadiga do trabalho intelectual.
Estupor repentino, com perda de sentido.
Dor, como a de uma contusão no cérebro, especialmente de manhã, ou durante o trabalho intelectual, e às vezes induzindo confusão de idéias.
Dor na cabeça, como se o ar passasse sobre o cérebro, quando não é mantido muito quente.
Dores agudas de desenho na cabeça.
Batendo e martelando a dor em um lado da cabeça.
Congestão de sangue na cabeça.
Congestões e calor na cabeça, com faíscas diante dos olhos e inchaço do rosto, agravadas por todos os esforços mentais.
Zumbindo na cabeça.
Dor nos ossos do crânio, especialmente ao se deitar.
Exostose na cabeça, no vértice direito, com dor chata.
Caindo do cabelo.

Olhos
Dor nos olhos agravada pelo toque, como se a bola do olho fosse pressionada para dentro.
Tensão nos olhos, com diminuição da visão.
Dor ardente e vermelhidão nos olhos.
Obscurecimento da visão.
Manchas pretas diante dos olhos.
Olhos muito proeminentes.
Chamas e faíscas diante dos olhos.
Metade vista vertical.
Hemiopia, os objetos são vistos cortados em linhas horizontais.
Olhos melhor ao luar e após violentos exercícios musculares.
Objetos parecem menores e mais distantes.

Orelhas
Ouvindo muito sensível.
Dor nos ouvidos, como tensão interna.
Cárie do processo mastóide.
Fluxo de pus fétido das orelhas.
Oversensitive para ruídos, mas a música melhor.
Secura irritante nos ouvidos e nariz com audição difícil.
Dureza da audição pela hipertrofia das amígdalas, com fala embaraçada.
Cantarolando nos ouvidos.
Rugindo nos ouvidos.

Nariz
Dor nos ossos nasais ao ser tocado.
Roer picadas.
Inchaço inflamatório e vermelhidão do nariz, seguido de descamação.
Cárie dos ossos do nariz.
Cavidades nasais ulceradas e cobertas com crostas espessas.
Correndo do nariz de um assunto amarelo esverdeado fétido.
Parada do nariz.
Coriza fluente.
Nariz vermelho, inchado, ponta nodosa, vermelho.
Câncer.
Descamação furfurácea da epiderme do nariz.
Maior sensibilidade ou ausência de cheiro.
Um cheiro doce e pútrido, ou cheiro de conhaque diante do nariz.
Odor fétido do nariz.

Cara
Cara inchada e brilhando como se de suor.
Inflamação dos ossos do rosto.
Parótidas inchadas, doloridas ao toque, como se estivessem pressionadas ou machucadas.
Inchaço das bochechas.
Inchaço dos ossos da testa, da mandíbula superior e do nariz.
Erupção vermelha, que se solta na testa e no nariz.
Tração nas mandíbulas, com inchaço das bochechas.
Dor intensa no maxilar superior.
Inchaço doloroso das glândulas submaxilares.

Boca
Cheiro fétido da boca, como queijo podre.
Piercing dor no palato velum.
Língua inchada, com dureza parecida com o scirrhus, depois de morder a língua durante o sono.
Língua revestida, seca, ulcerada.

Dentes
Odontalgia, com calor e congestionamento na cabeça.
Frouxidão dos dentes.
Úlceras nas gengivas, com inchaço das bochechas.
Dor de dente pior à noite, pior desenho de ar frio na boca.

Garganta
Cárie no palato, com úlceras de cor azulada.
especialmente após o abuso de mercúrio.
Amígdalas inchadas e ulceradas.
As bebidas encontram uma passagem pelas narinas.
Dor aguda na garganta apenas quando engolir.
Dor intensa, pressiva, com ou sem engolir, em uma glândula abaixo do ângulo da mandíbula.

Estômago
Dor no estômago, como se procedia da fome.
Apetite e sede desmedidos, com indisposição no estômago.
Sensação de inquietação indescritível no epigástrio.
Inchaço do epigástrio e da hipocondria, com dores ao ser tocado.
Queimando no estômago e eructações quentes.
Queimando, desenhando e cortando dor, pressão.
Pressão para a esquerda do scrobiculum, abaixo das cartilagens das costelas falsas superiores, pior durante a expiração.

Apetite
Sabor leitoso ou adocicado.
Repulsa de comida e especialmente de carne.
Grande desejo por café.
Fome excessiva e sede.
Nenhum apetite por comida simples em rapazes ansiosos.

Abdômen
Calor ardente e dor cortante no hipocôndrio direito.
Cólica, com sensação de grande desconforto e inclinação para evacuar.
Dor e plenitude tensas no abdômen.
Abdome inflado.
Exostose na pélvis.
Tendência de hérnia se projetar, às vezes com dores parecidas com cãibras e flatulência encarcerada.
Inchaço e supuração das glândulas inguinais da sífilis ou o uso de mercúrio.
Cólica ventosa à noite, com beliscões, resmungos e borborygmi.
Emissão frequente de vento muito fétido.

Fezes
Evacuação copiosa.
Diarréia noturna.
Diarreia noturna, com queimação no reto.
Obstipação, fezes muito grandes ou muito duras e complicadas.

Órgãos urinários
Retenção dolorosa de urina, com inclinação urgente para fazer água e pressão na bexiga.
Emissão frequente de urina aquosa.
Urina turva, como leite de manteiga, com sedimentos espessos semelhantes a muco.

Genitália masculina
O desejo sexual aumentou muito.
Todo o sistema genital é fortemente afetado.
Ereções e poluições noturnas.
Fluxo do fluido prostático, com flacidez do pênis.
Inchaço da (parte inferior) do testículo (r).
Inchaço dos testículos, com dor ao tocar e esfregar.
Induração dos testículos.
Testes meros fragmentos de pingentes (em garotos pungentes).
Hidrocele.
Bubão.
Cancro.

Genitália feminina
Dores no abdômen, como se a catamenia estivesse chegando.
Prolapso e endurecimento da matriz.
Afecções uterinas com depressão e tendência ao suicídio.
Menstruação muito tarde e escassa ou ausente.
Dor de desenho em pubes, região inguinal direita dolorido ao toque.
Antes da menstruação: inchaço das glândulas axilares.
Durante a menstruação: cólica, prolapso do reto.
Leucorréia: profusa e corroendo, amarelo, branco grosso, não ofensivo, pior a pé.
Durante a gravidez: melancolia suicida, icterícia.

Órgãos respiratórios
Acúmulo de muco na traquéia e no tórax, que é expectorado com dificuldade pela manhã.
Voz nasal.
Tosse de falta de ar durante a noite.
Tosse com difícil expectoração amarela ao acordar de manhã.

Peito
Grande dificuldade de respirar à noite e caminhar ao ar livre, exigindo inspirações profundas.
Paroxismos de sufocamento, com opressão constritiva do peito, queda, perda de sentido e cor azulada da face.
Dor, como se houvesse um plug colocado sob as costelas.
Dor contínua no lado esquerdo do peito.
Dor incisiva e disparos obtusos perto do esterno.
Grande peso no peito, especialmente pesado no esterno.
Muito congestionamento no peito.

Coração
Palpitação ansiosa do coração, do congestionamento ao peito.
Espancamentos do coração, irregulares ou por ataques, às vezes com angústia e opressão do peito.
Dor na região do coração, estendendo-se para baixo do braço esquerdo até os dedos.
Coração debatendo.
Ao caminhar, o coração parece tremer como se estivesse solto.
Sensação como se o coração estivesse parado.
A palpitação o obriga a parar.

Costas e pescoço
Glândulas cervicais inchadas.
Tensão no pescoço como se os músculos fossem muito curtos, mesmo em repouso, pior se inclinar.
Dores doloridas em pequenas costas.
Gressus gallinaceous (na doença da espinha).
Dor na parte inferior da coluna.
Dores, geralmente passivas, ou agudas e agudas, nas costas, principalmente pela manhã, e às vezes tão violentas que impedem qualquer movimento dos membros.

Extremidades
Os membros vão dormir, dormentes, insensíveis ao acordar, mais quando estão deitados do que em movimento.
Tem que segurar o braço esquerdo durante o ataque de palpitação.
Membros inchados, doloridos, quase anquilosados.

Membros superiores
Chato no ombro esquerdo.
Dores doloridas nos braços e nos antebraços.
Dores de desenho agudas e agudas nos ossos do carpo e do metacarpo.
Dores de desenho agudas e fraqueza paralítica nos ossos e articulações dos dedos.
Palmas das mãos coceira, herpes, unhas ficam azuis.

Membros inferiores
Coxalgia
As dores agudas nas coxas, especialmente de manhã e à noite.
Fraqueza paralítica e dolorosa dos joelhos, como se uma atadura estivesse firmemente comprimida acima deles, eles são fracos e cedem.
Dores de desenho e puxões agudos, com fraqueza paralítica, nos ossos e nas articulações dos dedos dos pés.
Nós, cárie

Dormir
Cansado, mas não pode descansar ou dormir.
Sonolência após as refeições.
Sono noturno até as quatro horas da manhã apenas.
Despertado por dores ósseas, em desespero.
Fadiga e fraqueza de manhã ao acordar.
Sono inquieto, com sonhos ansiosos, de ladrões.
Resmungos noturnos na forma de perguntas.

Febre
Pulso pequeno, mas acelerado.
Tremores febris por todo o corpo, enquanto na cama à noite, seguidos nem pelo calor nem pela sede.
Frio de todo o corpo, com coloração azulada das unhas, gosto nauseante, com inclinação para vomitar, às vezes acompanhado de aumento de calor.
Calor do rosto, com frio nas mãos e pés.
Transpiração geral copiosa no início da manhã, principalmente sobre os genitais.

Relacionamentos
Compare: alaúde. (Syphilis), Am-c., Arg-m., Arg-n., Ars., Asaf. (dores sobre os olhos, mas Asaf. tem melhor de pressão, cárie mercurial), Bell., Caps. (Cárie de mastóide, corpulência), Calc. c. (terrores noturnos, leucoflegmáticos, Aur. Tem mais sensibilidade e eretismo), Calc-p., Cocc. (sentimento vazio), Chi. E Coff. (hiperexcitação), Copa. (Asma), Dig., Ferr., Glon. (hyperaemia de pulmão de coração), Hep., Iod., Kali-bi. (úlceras profundas, oftalmia escrofulosa, ozena, sífilis), K. ca., K-i. (sífilis), Kali-br. (angústia no coração e desejo de se movimentar), Lach., Lyc., Merc., Nit-ac, Nux-v., (hérnia, prolapso do útero), Pall., Plat., Puls., Spig., Sol . Nig., Sil, Sep., Sulph., Tarent. (Coração como se virou), Thuj., Verat-v.
Antidotado por: Bell., Chi., Cocc., Coff., Copa., Merc., Puls., Spig., Sol-n.
Antídoto para: Merc., Spig., Efeitos crônicos do álcool, Kali-i.

MATERIA MEDICA - Allen Keynotes

Pessoas sanguíneas, rosadas, com cabelos e olhos escuros; vivazes, inquietas, ansiosas pelo futuro.
Pessoas idosas; de fraca visão; corpulentas; cansadas da vida.
Para constituições arruinadas pelos efeitos nocivos do mercurio e da sífilis.
Meninos languidos; deprimidos, sem vida, memória fraca, falta do ânimo pueril; testículos mal desenvolvidos, meras tiras pendentes.
Pensa constantemente no suicídio (Naja; mas tem medo de morrer = Nux-v).
Melancolia profunda = sente-se odioso e briguento;desejo de cometer suicídio;a vida é um fardo constante.
Desassossegado, apressado, com grande desejo de atividade mental ou física; não consegue fazer as coisas rápido o suficiente (Arg-n).
Transtornos por susto, raiva, contradiçòes, mortificação, cólera, pavor ou desgosto reservado (Staph).
Muito sensível = é levado à cólera à menor contradição (Con); à dor; ao odor, sabor, audição, tato (Anac).
Dor de cabeça em pessoas de tez escura marron-oliva; tristes, melancólicas, taciturnas; propensas à obstipação; por simples esforço mental.
Queda de cabelos. Hemiopia; enxerga somente a metade inferior (Lith; Lyc = enxerga somente e metade esquerda).
Afecçòes sifilíticas e mercuriais nos ossos.
Cáries = dos ossos nasais, palatino e mastóide; ozena, otorréia, descarga excessivamente fétida, as dores pioram durante a madrugada;levam ao desespero.
Prolapso e endurecimento do útero; por esforço ou estiramento excessivos (Podo; Rhus-t); por hipertrofia (Con).
Afecções mestruais e uterinas, com grande melancolia; < no período menstrual.
Hálito fétido; em meninas na época da puberdade.
Sensaçào de coraçào parado; como se cessasse de bater e, subitamente, desse uma firme pancada (Sep).
Palpitação violenta; ansiedade, com congestão de sangue na cabeça e no peito, após esforço. Pulso pequeno, débil, rápido, irregular, batimentos visíveis das artérias temporal e carótida (Bell; Glon).
Degeneração gordurosa do coração (Phos).
Relações = Aurum segue e é seguido bem por Syphilinum.
Similar a = Asaf;Calc;Plat;Sep;Tarent;Ther,nas doenças osseas e uterinas.
Agravação = Ao ar frio; ao resfriar-se; ao permanecer deitado; por esfor;co mental. Muitas queixas aparecem somente no Inverno.
Melhoria = Ao ar quente, por aquecimento, pela manhã, durante o verão.


@MATERIA MEDICA - Zissu MM

Ação Geral: Primitiva excitação com congestão, espasmo, hipertrofia.
Secundário de depressão com induração, dilatação, esclerose. Característica essencial = ação lenta. Ação predomina nos vasos ou órgãos ricos em vasos com uma congestão ativa inicial e uma lesão posterior (dilatação, degeneração elástico e muscular, induração = arterite, arteriosclerose).
Tipo: Dois tipo, um florido, pletórico, facies vermelha, sanguínea, arterial; outro tipo pálido, ictérico e marmóreo de hepatite ou de uremia, cardíacos cianóticos.
Sinais Etiológicos: Adquirido = esforço mental; choques afetivos; intoxicação alcoólica crônica; todas causas de pletora arterial ou capilar. Hereditária = Carbo-Sulfo-Fluorico, gorduroso, pletórico, com as duas fases congestiva depois esclerose. Sanguíneo ou sanguíneo-biliar. Luético-psórico (luetismo, psora e alcoolismo).
Sinais Psíquicos: Sintomas depressivos dominam. Depressão mental profunda, hipocondria, tendência obsessiva ao suicídio, apesar do medo da morte, desespero. Vivo, agitado, autoritário, hipersensível fisica e mental, se enferma depois de explodir de cólera à mínima contradição. Preocupado, inquieto, descontente, desgostoso de sí e dos outros, falta de confiança em sí, duvida do futuro, idéia fixa de morte que o apavora.
Sinais Gerais: Remédio friorento < frio geral (falta calor vital),mas > pelo frio localizado (processos congestivos > frio). Hiperacuidade de todos os sentidos, principalmente à dor. Dores intensas, profundas, perfurante, terebrante, dilacerante e cortante, ósseas, < inverno, pelo toque, à noite.
Sinais de congestão depois de esclerose.
Modalidades: < Pela noite, dormir, repouso, frio, ar frio, inverno. Apesar que os sintomas congestivos locais > ar frio.
> Calor, verão, pela música que acalma seu psiquismo. Apesar que localmente o calor agrava a congestão.
Sinais Regionais: Dores cranianas com congestão na face. Sensação de ardor e ondas de calor < à noite > ambiente quente. O enfermo só vê a metade inferior dos objetos (hemiopia, superior perdida). Otite com supuração crônica fétida, hipersensibilidade aos ruídos. Narinas ulceradas, dolorosas e odor fétido na boca (como um velho queijo). Ozena, sinusite, cáries maxilares (processos necróticos ósseos com infecçào secundária). Palpitações violentas com ondas de calor e batimentos visíveis nas carótidas e nas temporas (Glon).Melhor sendado e com o corpo para frente. Sensaçào de que o coração para de bater, seguido de batimento violento. Dores tensivas no testículo direito e está edemaciado e duro. Dores nos membros, pés pesados e edemaciados.
Uso Clínico: Crianças luéticas nervosa (pequenos inteligentes, irascível, violento, hipersensível, agitado e friorento); linfáticas (pequenos, timide, afetuoso,abatido,sensível,colérico,tendência a escrófula,retardo genital).
Adulto tenso, pletórico, friorento, hipersensível, alterações vaso-motoras e espasmos < boa carne e excesso sexual. Velhos arterioscleróticos.
Remédios à Comparar: Congestão arterial e capilar=Acon, Arn, Bell, Glon, Sulph Espasmos vasculares = Cact, Tab. Esclerose vascular = Bar-c, Phos, Pbl, Sil.

 

@MATERIA MEDICA - Candegabe MMC

O que prima em Aurum sobre seu fundo de minusvalia é a tremenda agressividade syphilítica que dá um matiz especial aos demais sintomas deste grupo.
O paciente se encontra perseguido por seus impulsos destrutivos pelos quais se sente com um profundo sentimento de culpa: se sente um desgraçado e infeliz,que não tem cumprido com o seu dever e esquecido por seus amigos, buscando o suicídio ou a religião como a única tábua de salvação. Tal sentimento de culpa, como se a consciência lhe reprovara um crime que não cometeu, produzido pela liberação de sua agressividade devido à falta de um "eu" forte, está matizado com bruscas explosões de cólera e crises de raiva ante a menor ofensa ou contradição.Esta exaltação de sua agressividade pode ser desencadeada pela perda de um ser querido, uma pena, raiva numa disputa, mortificação ou uma ofensa que ao reprimir-se, produz um quadro de cólera com sofrimento em silêncio, medo, ansiedade, tremores, angina de peito, opressão toráxica, desespero, pranto, melancolia e por último tendência ao suicídio. Tudo em meio de um quadro congestivo circulatório com ondas de calor, congestão cefálica, desejo de ar livre e agravação durante a noite.
Aurum sente que não serve para nada, que tem trabalhado mal, que tem esquecido seus deveres,que tem perdido o afeto e a confiança de seus amigos e familiares, e nada como o suicidio para resolver essa situaçào. Sente-se isolado e padece de nostalgia da segurança perdida. Por isso deseja muito ver a seus amigos e chora quando se encontra com eles. (Nat-m foge de seus entes queridos e chora quando olhado).
Diz Paschero: "Aurum é o mais ansioso e às vezes o mais destrutivo do grupo syphilítico. Sua índole destrutiva é acusada pela agressividade, cólera, indignação que passam a ser como sintomas de segundo plano ante o sentimento de culpabilidade que elas suscitam. A culpa se constitue na fonte dos afetos ou sentimentos que modalizam a agressividade de Aureum. São estas: ansiedade de consciência, remorso, desespero para salvar-se religiosamente, recriminações e disposição suicida como única forma de escapar à tortura do instinto agressivo repelido do próprio "eu" pelos freios morais".
Seu "eu" débil é impotente ante a irrupção de sua agressividade, que se desata em explosões de cólera ante a menor contradição, pena ou mortificação. A culpa vivida com grande remorso e recriminações lhe faz suspeitar que os amigos tem perdido a confiança nele. Se bem que ele sinta triste quando sózinho, porque é um tímido com nostalgia do afeto perdido, busca a solidão porque acredita que o abandonaram, sentimento que vive com pena, ódio e rancor.
E em meio deste drama psoro-syphilítico, Aurum, para solver sua culpa se converte num industrioso que melhora com a ocupação e a meticulosidade, compensando assim sua falta de confiança em sí mesmo.
Concluindo, em Aurum, a syphilis axalta sua agressividade e a culpa termina por destruí-lo. Aurum matando-se renega à vida e se sacia com sua destruição.
Incapacitado por sua labilidade psíquica para conter às explosões de sua violenta agressividade,o paciente se converte na primeira vítima de seu destino miasmático.

 

@MATERIA MEDICA - Bronfman MM

(transtornos por perda de dinheiro, medo dos ladrões, aversão aos negócios) :

Sente que está inapto para este mundo (exclusivo), que perdeu o afeto de seus amigos (Bar-c., Hyos.), que nunca tem exito, que sempre vai encontrar obstáculo em seu caminho, que sente irremediavelmente perdido, acredita que tudo isso acontece porque esqueceu ou descuidou de algo. Às vezes acredita que tudo isso lhe sucedeu porque esqueceu ou descuidou algo;outras vezes projeta sua culpa e a atribue ao destina, a seu destino desgraçado.
Os três principais sintomas básicos de Aurum são: abandono,falta de confiança e ansiedade de consciência.Finalmente deseja a morte,pensa nela com prazer e se amorte não chega, busca o suicídio. Se suicida por sentir-se abandonado, sem amigos, porque nunca teve exito, porque é inapto para esse mundo e porque tem culpa.
Por sentir tudo isso é que o vemos triste, abatido, melancólico, nostálgico, solitário, desesperançado, malhumorado e pessimista. Pessimista porque pensa que sempre vai encontrar obstáculos, desesperançado porque sente que está perdido e que não vai se salvar espiritualmente,solitário porque acredita haver perdido o afeto de seus amigos, abatido porque pensa terá exito em nada, nostálgico porque está descontente com suas circunstâncias e que tem agora um destino desgraçado, triste porque se sente desgraçado. O tema da nostlagia é frequente em Aurum: lembranco os tempos em que era feliz, sempre querendo ir para algum lugar, sempre procurando sua casa e ficar longe das pessoas que o desprezam. Aurum não tem saída: sabe que vai morrer pela culpa, então vai para a nostalgia para sobreviver.
Às vezes é mais destrutuvo consigo mesmo ou mais violento com as pessoas, segundo como orienta sua destrutividade. É muito colérico e não suporta a contradição; tudo em Aurum é excessivo e violento. Na sua fase syphilítica quer brigar,arrumar encrnecas,é violento como Mercirius.Quando consegue sair do isolamento ele vai a briga, ofende-se facilmente e guarda ressentimentos.
Outras vezes, num esforço afirmativo, é trabalhador, temerário, meticuloso,
apurado, desconfiado e receoso. Parece ser o dinheiro para Aureum o delgado fio que o ata ao mundo, porisso, talvés, ele teme os ladrões, se enferma quando roubado: isso o faz sentir mais abandonado, maior sensação que é inapto para o mundo e que tudo vai falhar.
Aurum falha na argumentação, pois não consegue argumentar-se com seus amigos; fechando-se e sentindo que eles não o querem mais. Sua problemática com os amigos: da confiança e de sentir-se traído, é relativa. Porque ele se sente abandonado, perde as pessoas e se sente traído; mas no fundo, na psora primária, ele está sabendo que não cumpriu com suas obrigações.
Ele tenta, mas nào consegue realizar as coisas (bem fluórico) e tem remorsos sobre sua inatividade e a sensação de ser inapto para o mundo - por isso ele deseja a morte.
Aurum não tem desespero pela morte, porque para ele a morte seria a libertação dessa condição de ser inadequado (inapto).
Então morrendo ele alivia sua culpa. Ele não escapa desse destino, ele é responsável por tudo isso e assim ele deve morrer.

 

@MATERIA MEDICA - Draiman Personalidades homeopáticas

Sintoma Motor: Ansiedade de Consciência.
Sintoma Concorrente: Sensação de Abandono.
Perfil Caracterológico: Labilidade Emocional que produz seus Conflitos
Culposos.
1- Ansiedade: Ansiedade de consciência. Inquietude ansiosa. Desespero; pelos outros; por sí mesmo; pelas dores; perdido, acredita que tudo está perdido (Aur.Ign). Pessimista.
2- Emotividade: Lamenta-se. Pranto; involuntário; espasmódico; encontrando gente. Consolo agrava. Música melhora. Nostalgias.
3- Temores: Surgem do estomago; ou do coração. Enfermidades do coração. De haver descuidado de seu dever. De ladrões. De gente. Numa multidão. Por um ruído da porta.
4- Irritabilidde: Não tolera contradição. Contradição agrava. Conversação agrava. Aversão que o falem. Ofende-se facilmente.
5- Sensibilidade: Aos ruídos; ás vozes; à luz; às dores; à música.
6- Insegurança: Falta de confiança em sí mesmo. Timidez. Covardia.
Irresolução. Calado.
Conduta Reativa: Atividade de escape. Projeta nos outros suas Culpas.
1- Atividade de Escape: Ocupação melhora. Indolência agrava. Laborioso.
Meticuloso. Pressa, em sua profissão; no trabalho mental; comendo. Tristeza, distraído de pensamentos sobre sí mesmo, deseja estar (Aur.Camph). Desejos de viajar. Música melhora.
2- Protesto Agressivo: Desconfiado. Cólera violenta; por contradição.
Violento;por dor.Briguento.Reprocha a outros.Malicioso,rancoroso.Odio; a outras pessoas que o ofenderam. Ditatorial.
3- Isolamento Protetor: Misantropia. Aversão à companhia. Aversão que lhe cerquem; que lhe falem; a membros da família; a certas pessoas.
Sintomas Consequentes:
1- Deterioração Intelectual: Prostração mental Embotamento. Memória débil.
Concentração difícil.Distraído.Aversão ao trabalho mental;lhe é impossível.
Esforço mental agrava.
2- Afecções Religiosas: Afecções religiosas. Ansiedade por sua salvaçào religiosa.Dúvida pela boa venturança de sua alma.Desespero religioso por sua salvação. Melancolia religiosa; por remorsos. Reza; roga e suplica.
3- Transtornos Ilusórios: Corretamente, não faz nada. Mal há obrado.
Ansiedade, como se fora culpado de um crime. Reproche, tem descuidado de seu dever e merece um +. Fracassar, tudo vai. Triunfar não pode,faz tudo mal.
Amigo, perdeu o afeto do seu (Aur.Hyos.Hura). Abandono, está desamparado.
Perdida, ela está.
Animais vê; caras vê. Espectros, fantasmas e espíritos; suspensos no ar (Aur.Lach). Gente, ausente, conversa com. Ladrões vê. Objetos parecem pequenos. Perseguido é, por inimigos.
4- Depressão Melancólica: Ansiedade de consciência. Remorso. Reprocha a sí mesmo. Abandono. Tristeza. Indiferença; sem gozo. Pessimismo. Cavila, vê tudo negro. Distraído de pensamentos sobre ele mesmo, deseja estar.
Tristeza,amigos,como se houvera perdido o afeto de seus +;pior ao anoitecer; durante a menopausa; antes da menstruaçào; durante a menstruação; por menstruação suprimida; na puberdade; em velhos +; durante as cefaléias.
Aborrecimento. Desgosto pela vida. Desalentado. Descontente; consigo mesmo.
Cansado de viver; ao anoitecer. Fastio pela vida; ao anoitecer. Antagonismo consigo mesmo. Dipsomania. Morte, deseja; ao anoitecer; pensamentos de morte; que lhe dará gozo. Pensamentos suicidas; por tristeza. Suicida disposição; atirando-se de uma altura, de janelas; afogando-se; enforcando-se; deixando-se atropelar; por armas de fogo; ao anoitecer; durante gravidez +.
Causalidades: As noxas emocionais e afetivas exaltam em Aurum sua ansiedade de consciência com conclusões de culpabilidade sobre os fatos. Padece de decepção de amor e toda decepção de cujas consequencias se sente responsável. Também o desprezo, o ser desprezado, que acentua seu abandono, o outro termo da equação da melancolia, a perda de dinheiro por diminuição de auto-estima. Sofre a mortificação emergente de todos seus conflitos irresolutos. As descargas emocionais inadequadas o enfermam: uma pena; ansiedade; susto; excitaçào emocional, com indignaçào, com susto, com pena silenciosa, por contradição, principalmente quando reprime sua irritação e toda carga negativa fica sem eliminar.
Aurum é vítima de sua própria violência.
Sintomas Gerais Destacáveis:
1-Biotipo:Pessoas pletóricas, congestionadas, hipertensas, com ondas de calor.
Cara avermelhada; corpulentos ou emagrecidos e de pequeno tamanho. Impressiona como prontos a padecer de uma angina ou de um enfarto.
2- Clima: Calorento ou friorento.
3-Lateralidade: Direita.
4- Agravações: Manhã. Ao anoitecer e de noite; pelo ar frio; no inverno; deitado; por esforços mentais; por indolência.
5- Melhorias: Em atividade; pelo calor da cama; caminhando lentamente.
6-Desejos: Bebidas frias; alcoolicas. Pão. Café.
7- Aversões: Carne.
8- Sensações: Aurum tem um marca tropismo pelo sistema ósseo e cardio-vascular: no tecido ósseo produz destruição (cáries) ou hiperprodução (exostosis) com dores tenebrantes e ardentes. Dor siphilítica dos ossos. No sistema cardio- vascular provoca hipertrofia cardíaca; hipertensào arterial, arteriosclerose.
Palpitações violentas por esforços, com uma sensação como se o esterno fora estalar; angina pectoris; ansiedade no peito; opressão no coração. Sensaçào como que o coração houvera deixado de bater e de repente dá um golpe forte.
9- Secreções: Purulentas, sanguinolentas, escoriantes e fétidas (ozena).
10- Ulceras: Isquêmicas, sem reaçào inflamatória periférica, com tendencia a profundização, até chegar no osso.
11- Particulares: Hemiopia horizontal, vê somente a metade inferior.
Lycopodium tem hemiopia que vê somente a metade esquerda.
12- Indurações: Com hipertrofia ou atrofias do testículo direito; do útero, em especial do colo.

 

@MATERIA MEDICA - Barbancey Psicopatologia em Homeopatia

Criança classicamente magra e morena, de espírito vivo, com excelente memória.
frequentemente dotado (primeiro da classe), mas nem sempre triunfando.
Adolescente apaixonado, ávido de conhecimento e de ação, ambicioso e impaciente pelo sucesso. Adulto que se torna com frequencia pletórico, com sociabilidade difícil, trabalhador de garra, sujeito a crises de preguiça, com frequencia autoritário, às vezes déspota, não tolerando nenhuma contradição. Aurum pode com igual ardor colocar-se a serviço de um ideal altamente desinteressado (científico,social,religioso)ou ser tomado de grande vontade de de potência e de realização, mesmo através de uma ética discutível.
Menos extrovertido e mais perseverante que Sulphur do qual ele não tem a facilidade do discurso, mas como qual ele divide o gosto pela ação, as grandes empreitadas e o poder - mais imperioso, menos irritante e escrupuloso que Nux vomica, mas igualmente irascível, exigente, impaciente. Aurum tem em comum com Lycopodium o orgulho e a falta de confiança em sí, a desconfiança e a necessidade em ser reconfortado por alguém.
Os riscos de descompensaçào são entretanto sempre presentes; um choque afetivo, um fracasso profissional podem descompensá-lo. O balanço de sua vida é negativo, decepcionado consigo e com o outro, repleto de amargura e rancor, ele tem sobressaltos de revolta e de coragem, pois é um lutador, porém muito narcísico, se ele perde a confiança em sí é o "braek-douwn", a depressão melancólica da qual pode fornecer uma imagem bastante fiel. O descuido nos seus modos e roupas, a hipersensibilidade sensorial dolorosa que aumenta isoladamente, a recusa ao contato, o desinteresse progressivo, a lentidão ideatória, a revisão dos erros cometidos, iluatram o estado-tipo de desinvestimento. Certeza da inutilidade do passado e mais ainda do futuro, sentimentos de culpabilidade, convicção progressiva de que não existe mais nenhuma solução para a atual situação, conduzem Aurum em direção à idéia de morte e de morte voluntária.
Na verdade esse tema de morte é constantemente subjacente, como em todos os seres preciptados,apressados,angustiados pela passagem do tempo.A angústia do desconhecido e do além obcecam sua imaginação e seus sonhos noturnos, pavorosos e angustiantes. A morte é o porto de refúgio, o mergulho nas profundezas do esquecimento e do não-sofrimento (suicídio por afogamento de Aurum), atraindo como um retorno ao líquido original protetor.
Idoso caminhando para uma hipertensão e esclerose, fica cada vez mais obcecado por tais meditações. A angústia da morte surge às vezes violentamente durante uma explosão de cólera ou uma crise de arritmia cardíaca quando a sensação de parada do coração parece tornar-se definitiva.
Mas seja num contexto depressivo ou numa crise paroxística,para Aurum o tema da morte, temida e/ou desejada, não existe sem o da retribuição. Fazer suas contas, prestar contas..., como o estudante desejoso do primeiro lugar, ele contabilizou seus pontos, olhou sua contabilidade antes do "controle do fisco".
Em Aurum, entre a angústia e a morte, se insinuam claramente as fantasias, medo e desejo de julgamento e punição. Tendo usado e talvés mal usado o poder (recebido do "pai")ele espera (dele),submisso,a cólera e o veredicto,para se reconciliar com ele.
Indicações Psicopatológicas:
Certos disturbios de caráter na criança: Aurum corresponde muito mais ao menino que a menina. As dificuldades estão ligadas a sua intolerância pela dificuldade e pela autoridade (escola e família) daí decorrem sintomas como: explosões de cólera (colérico até o ponto de tremer por cólera) e conflitos com seus pais e professores;bastante cáustico em palavras (tem facilidade verbal)e de uma fria agressividade; realização de projetos, iniciativas e caprichos estranhos, não tolerando ou tendo pouca consideração pelas convicções sociais, do incomodo ou mesmo de danos causados ao outro; uma certa inconsciência (ou indiferença) das consequencias de seus atos; tendência de assumir o papel de "líder" entre seus companheiros, seja como instigador de rebelião, seja como defensor da ordem estabelecida; independência até a insociabilidade no comportamento, com possibilidades de impulso generoso.
As tendências suicidas: tristeza e insatisfaçào; remorso, auto-acusação, delírio de autopunição; atual desgosto de viver, amargura, misantropia, desespero; desejo de morrer, impulsos neste sentido; temores metafísicos e medo do além.
Aurum é o medicamento de indicação mais frequente nos riscos de suicídio, pois estes são acompanhados, na maioria dos casos, da sintomatologia descrita.
Outro medicamento que pensa em suicídio com muitos sintomas acima é Pulsatilla, menina ou mulher infantil, "mais sonha com seu suicídio do que pensa com seriedade". Ela também teme a morte, mas imagina seu fim, monta o cenário, em geral pelo afogamento. Ela a vive por antecipaçào, dolente, os olhos cheios de lágrima, com pena de sí própria: "meu caixão será meu segundo berço".
Eventualmente Fluric acidum quando, tendo "jogado todas as cartas" e perdido, procura livrar-se das consequencias de seus erros de conduta. Platina que não tolera mais o fracasso (parece em muitos aspectos com Aurum),nào tolera a menor ofensa, pode se suicidar por insatisfação existencial. Nux vomica por motivos comparáveis a Aurum; como o fracasso familiar, fracasso profissional, a humilhaçào, a não que ele tenha um enfarto libertador sem ter que executar o gesto.Lachesis durante um acesso depressivo.Natrum muriaticum e mesmo Sépia, nos adolescentes que tem medo da vida ou após um sofrimento amoroso. Ignatia sob o choque de um luto, de uma grande emoção.
Sindromes melancólicas: O doente Aurum pode ser alegre, mas trata de uma tensão psíquica capaz de se transformar em cólera muito facilmente. Seu comportamento é preciptado e inquieto. "A inquietação produz a irritabilidade: o doente discute, entra em cóleras violentas à menor contradição ou ao menor obstáculo".
"Este estado leva progressivamente a um quadro de depressão que é tipicamente melancólico". "A inquietação torna-se angústia e se acompanha de uma espécie de contração no abdomen e ao nível do coração como uma espécie de cãimbra". "Ele se sente inferior ou culpado, teme ter agido mal e se diz incapaz de fazer algo de bom". "Torna-se taciturno e evita conversa". "A agressividade do período primário se volta contra ele mesmo e torna-se um desejo de suicídio: o doente, após haver tido medo da morte acaba por considerá-la como a solução mais desejável". Se observa nos pacientes histéricos após emoções ou nos alcoólatras, do qual a psicose maníaco-depressiva constitui o resultado mais típico. É um medicamento típico da melancolia.
Arsenicum é frequentemente um medicamento do estado melancólico do idoso.

 

@MATERIA MEDICA - Miriam aula APH

Desesperança,ingratidào,transtornos por decepção amorosa,abandonado.Se sente abandonado achando que os outros o deixaram de gostar e de confiar. A sua família deixa de amá-lo e o abandona (diferente do abandono de Pulsatilla).
Muito melancólico, infortunado e nostálgico: eu já fui feliz. Frequente o tema da nostalgia em Aurum: lembrando os tempos que era feliz, sempre querendo ir para algum lugar, sempre procurando sua casa e ficar longe das pessoas que o desprezaram . Aurum nào tem saída, sabe que vai morrer pela culpa, então vai para a nostalgia para conseguir sobreviver. Tema da falsidade: do falso lar que amava, medo de ladrão, do falso amigo que o traiu.
A ansiedade e a angústia de Aurum vem do coração: tem medo de morrer de doença cardíaca.
O ouro foi pela primeira vez usado pelos árabes e experimentado como medicamento por Hahnemann. Em geral se encontra combinado com níquel e prata, necessitando separá-lo para a utilizaçào.
Sua ação é praticamente como um tóxico, com uma toxicidade muito grande com uma ação principalmente depressora sobre todo o organismo,tanto física como mental.
Inicialmente sua fase tóxica é de congestão, pletora e hipertrofia; caminhando numa fase seguinte para a esclerose e destruição. Suas reações são profundas e crônicas.
Um dos locais mais atingidos pelo Aurum é o aparelho circulatório com congestão pletora e hipertrofia. Essa pletora circulatória origina uma hipóxia que acarreta um espasmo e hipertensão. Vai apresentar muitos sintomas cardíacos como: hipertensào,palpitação,arritmias,etc.Deve-se lembrar que esse espasmo é em qualquer orgão do organismo.
Sistema Nervoso com uma hipersensibilidade a tudo, a ruído, a luz; mas melhora com a música. As dores cerebrais são martelantes e pressivas; enxaquecas martelantes e pressivas. Quando passa para a fase de esclerose cerebral vai apresentar sintomas mentais de melancolia, mesmo sem as noxas características (abandono pela família e amigos) e sim pela manifestação endógena ele tende à melancolia.
Aurum é o representante sanguíneo da constituição fluórica,tem uma constituição mista: carbo-fluórico.
Como modalidade ele > ao anoitecer (só no começo da noite), pela música, pelos movimentos (sempre que se tem uma pletora intensa, o movimento melhora pois faz circular o sangue) e < parado, deitado, à noite até o amanhecer, pelo frio Ele piora pelo frio no geral, mas melhora pelo frio local por causa da pletora, exemplo seu reumatismo melhora pelo contato com compressas frias, portanto as lesões localizadas de Aurum melhoram com o frio.
Desejo mais marcante é o café; aversão a carne. Lateralidade direita.
Dores: desgarrantes, dilacerantes, pressiva



MATÉRIAS MÉDICAS

  • A
  • B
  • C
  • D
  • E
  • F
  • G
  • H
  • I
  • J
  • K
  • L
  • M
  • N
  • O
  • P
  • Q
  • R
  • S
  • T
  • U
  • V
  • W
  • X
  • Y
  • Z

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSAS NOVIDADES