BLOG

Estou pronto para ser um terapeuta?
por Evanildo Viana
Número de visitas: 915


 

 

 

Como posso dar aquilo que não tenho, ajudar se preciso na verdade, ser ajudado, ou equilibrar um indivíduo se estou em franco desequilíbrio? São perguntas que devemos fazer a nós mesmos, quando nos dispomos a atender pessoas necessitadas de ajuda.

Quando decidimos ingressar no aprendizado e entendimento das terapias holísticas, energéticas e naturalistas, geralmente isso significa a ligação energética que temos com essa linha de tratamento. Depois de aprender a arte de usar esses recursos, sejam quais forem, pois temos uma gama de terapias desenvolvidas em prol do equilíbrio do ser humano, cada uma delas seleciona pessoas afins com similitude a uma ou mais dessas terapias.

Quando estudamos, o fato de obter o conhecimento, nos faz sentir vontade de aplicar em terceiros no afã de auxiliar no tratamento ou equilíbrio de algum amigo ou parente, as vezes o fazendo apenas de forma voluntária e gratuito, mas existem aqueles que se dedicam profissionalmente como terapeuta.

Seja qual for a linha de terapias escolhida, um fator é preponderante para todos. O primeiro alvo que devemos mirar na aplicação desses conhecimentos somos nós mesmos. Se o destino nos colocou nessa linha, com certeza precisamos nos equilibrar antes de qualquer coisa. Ninguém busca um profissional terapeuta que não inspire confiança, tranquilidade, que o faça sentir melhor. Não adianta um grande número de certificação profissional, se a gente não corresponder à aquilo que propomos, se não podemos tornar a vida daquela pessoa mais doce, mais amena.

O terapeuta precisa saber ouvir, auxiliar, questionar quando na hora certa, buscar maneiras de amenizar o sofrimento daqueles que nos procura. Nem sempre a busca é apenas por uma patologia física, e sim muitas e muitas vezes as razões são emocionais, mentais ou energéticas. Temos que saber envolver a pessoa, sem nos envolver nos sentimentos, ou seja, sem absorver para nós as energias ou os problemas. Temos que ser solidário a sua dor aos seus problemas e fazê-lo sentir apoiado e compreendido.

Ninguém é perfeito e nem estará cem por cento pronto, nunca saberemos tudo, estamos num constante aprender e aperfeiçoar, e sempre procurando encontrar a linha do equilíbrio. Sempre existirá inovações, novas pesquisas, algo que ainda não sabemos, a própria pessoa que nos procura tem algo a nos ensinar, cada caso traz em si algum ponto particular daquela pessoa. Vivemos e morremos aprendendo.

Ser um terapeuta de sucesso requer melhorar a cada dia a nós mesmo, vencer a intolerância a impaciência, estudar sempre, compreender as desigualdades pois vamos lidar com pessoas, e cada uma possui um DNA energético que traz características peculiares de cada ser. Ser maleável, diplomático, compreensivo, nunca se julgar dono da verdade ou acima de tudo, sem falhas...

Ser um terapeuta é bem mais que ser um profissional, é uma vocação com amplas oportunidades de reformar a si mesmo(a) e transformar muitas vidas para melhor, torná-las mais saudáveis e equilibradas!

Tenho muito orgulho de ser um terapeuta homeopata. Isso mudou a minha vida, e já ouvi centenas de relatos de pessoas que pude ajudar positivamente, hoje sou uma pessoa infinitamente melhor!


COMENTÁRIOS

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSAS NOVIDADES