BLOG

Obesidade Infantil por Dr.Carlos Roberto Dias Brunini
por Rudmar Moscarelli
Número de visitas: 596


Hoje vamos postar um comentário e indicações de do Dr.: Carlos R. D. Brunini Médico Homeopata e Pediátra de grande expressão.

O estilo de vida que muitas famílias têm e a cultura consumista contribuem bastante para este caso alarmante. O fato dos pais manterem os filhos dentro de casa com medo da violência, a permanência constante em frente à TV e as horas e horas jogando vídeo game fazem com que as crianças não gastem as calorias necessárias e, portanto, se tornam sedentárias. 

Alguns fatores são determinantes para a obesidade infantil, entre eles, o desmame precoce, a introdução de alimentos inadequados e relação familiar conturbada. As causas também podem ser psicogenéticas, como rejeição materna e falta de afeto, depressão e culpa, angústias, pais superprotetores, pais alcoólatras, crianças imaturas e com problemas orgânicos. O tratamento para a obesidade exige algumas regras a serem seguidas, tais como uma dieta balanceada, exercícios físicos e apoio individual e familiar. Para melhores resultados é fundamental a cooperação dos pais e da escola. Vemos muitos pais e avós que gostam que as crianças estejam gordinhas dizendo que é sinal de saúde mas é justamente aí que estão errados, obesidade nunca é sinal de saúde e requer alguns cuidados.

Para a escola, além de repensar no cardápio da cantina, é necessário integrar a nutrição à sala de aula, incorporando conceitos de nutrição às crianças. Tendo informações e consciência, o preconceito dos próprios coleguinhas com os "gordinhos" se acaba naturalmente. 

Os comportamentos alimentares são facilmente condicionados na criança por quem a alimenta e educa. É preciso usar a criatividade na alimentação, estabelecer limites e oferecer o que é saudável. É necessário também ter paciência, criatividade e ser enérgico. Pais que não impõem limites, não são obedecidos pelos filhos.

Abaixo seguem algumas dicas para manter o peso: 
- Gestação controlada; 
- Mamar no peito; 
- Introdução de frutas, legumes e carnes magras; 
- Comer somente na mesa com todos da família;
- Quanto mais colorido o prato, melhor; 
- Fazer exercícios; 
- Evitar muito tempo em frente à TV, computador ou vídeo game; 
- Evitar refrigerantes e bolachas recheadas

 


COMENTÁRIOS

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSAS NOVIDADES